#salvadorable

19:15



Somos GRANDES, mas ontem fizemos algo incrível. Fizemos história.
Demonstramos grandeza na simplicidade, na fragilidade, no sentimento.

Já sigo o Salvador e a Luisa há algum tempo. Não me vou armar em melomana e dizer que conheço o seu percurso musical desde tenra idade porque não é verdade. Mas conheço o seu álbum e gosto da forma como canta. Talvez pela influência Jazz, não sei. Eu gosto! Mas só que gosto mais ainda dos momentos que ele consegue criar quando está em palco. E não devo ser muito esquisita (ou musicalmente snobe) porque parece que meio mundo ficou encantado pelo mesmo que eu. A outra metade estava ocupada a dizer que se calhar o rapaz não é assim lá grande artista, visto que é um bocado esquisito e mexe as mãos de uma forma estranha. 

O que tornou aquele senhor (SENHOR) tão especial, foi a capacidade de criar arte na simplicidade. E poucos o conseguiram. Já dizia o meu professor de guitarra que fazer boa música com coisas simples era o mais difícil. Por isso é que poucos o conseguem. E por isso é que são tão especiais. Gostava muito desse professor. 
Depois houve um dia em que trancamos o gato do professor na sala de aula, ligamos os amplificadores das guitarras elétricas no maximo e tentamos enlouquecer o bichinho, os vizinhos, o professor e nós próprios (visto que estávamos dentro da sala). Acho que o professor deixou de gostar de nós, o gato também, e agora que olho pra trás percebo que foi um pouco estupido. Anyway, continuamos todos ligamos à música ainda hoje. 

Voltando ao Salvador, o que ele fez, foi bem mais do que cantar. Foi emocionar quem o ouviu sem filtros de ódio, sem ter a mente fechada, sem necessidade de diminuir. 

Ele cantou, uma canção bonita e cheia de significado e deu-lhe um brilho simples, de como quem diz 'Amo-te' pela primeira vez, sem nunca ter sofrido de amor. 
Foi quase inocente e transparente. Despretensioso, amavel. 

Tanto que meio mundo se levantou para o elogiar. E acho que devemos fazê-lo mais vezes. Levantar para elogiar, agradecer e celebrar o bem, o bom, o que nos enche de orgulho. Principalmente porque quem odeia, não hesita um segundo para se por de pé e apontar o dedo da ignorância. E por norma fazem tanto barulho que acinzentam quem como o Salvador não teve mede de ser diferente. 

Sonhem, começa por aí! 

Outras Publicações

0 comentários

Contactos

Abertura para todo o tipo de parcerias, se estiverem interessados entrem em contacto. Responderemos assim que possível


Clica aqui:

geral@oursecretb.com

Follow on Facebook

Twitter