#dia 1 - O primeiro dia de uma semana inimaginável

21:02

Como é óbvio não correu como o planeado, e ainda bem! Fui raptada da maneira mais doce de sempre :)

Saímos ao início da tarde (já era meio da tarde) o que significa que saímos um nadinha atrasados (já que tínhamos planeado sair de manhã) e dirigimo-nos para sul. Pensava eu que era em direção à Costa Vicentina, só que não. Já a minha avó dizia 'A pensar morreu...' - e toda a gente sabe o resto.

Quando no meio das nossas conversas doidas descubro que estava a ser levada para a Ericeira (ou melhor, já estava na Ericeira - eu demorei a perceber, DEMOREI MESMO) e estava a ser alvo de uma bela de uma surpresa, fiquei um tanto ou quanto atarantada (como a música dos Azeitonas). Voltar a um sítio tão mágico, de onde lembramos tanto carinho tem sempre aquele gostinho especial. 

Pra não falar de que foi uma surpresa, o que nos deixa logo o coraçãozinho a bater mais rápido. 
Tee-pee tratado, e fui cavalheiramente levada a jantar a um sítio muito especial.

A "nossa vista" - Peço desculpa pela qualidade da foto, mas não podemos ter tudo. Modelos de qualidade e fotos de qualidade.
Ora, isto é coisa pra deixar uma rapariga com borboletas na barriga. E deixou. 
O restaurante chama-se PRIM, e façam um favor a vocês próprios, se passarem por perto, vão lá. Aliás, se tiverem que fazer um desvio de umas horas para almoçar ou jantar, vão lá. Vão mesmo. É que foi a melhor refeição da minha vida!

É um restaurante muito pequenino, simples e simpático, que fica numa rua pequenina, simples e simpática(e muito amorosa) mesmo no meio da vila junto à praia dos pescadores. 

Não sei se dá para perceber pelos nossos olhos mas o vinho era muito bom :)
Nós à espera do "Grupo Charme" - foi quase o melhor concerto da minha vida!
Juro, eu nunca tinha tido uma refeição tão boa.
Regada com um bom vinho, na melhor companhia do universo, foi o mote para uma noite incrível.

As festas populares de Nossa Senhora da Nazaré na Ericeira (e eu adoro a ironia disto) começavam naquele dia e estava tudo cheio de enfeites, luzes, velas... 
Estava tudo mágico e eu ainda nem acreditava que estava ali.

Já sabem que onde há festas populares há música popular, e isso incita a um pezinho de dança!
Foi sem dúvida voltar a ter 18 anos, as brincadeiras, a música (o álcool). Divertimo-nos como há muito não acontecia e não vi melhor maneira de começar estas curtas férias.

É a prova de que os pequenos gestos, as pequenas coisas e os mais simples pormenores podem mudar o dia de alguém. E esta surpresa deixou-me de coração cheio.

Mas o segundo dia continuou a fazer-me sonhar, digo-vos mais amanhã!


Sonhem, começa por aí.

Outras Publicações

0 comentários

Contactos

Abertura para todo o tipo de parcerias, se estiverem interessados entrem em contacto. Responderemos assim que possível


Clica aqui:

geral@oursecretb.com

Follow on Facebook

Twitter